Jogo de Areia

Anima e animus são termos latinos que indicam a imagem da alma de um indivíduo, respectivamente masculina ou feminina.

Estes termos foram introduzidos por Jung para simbolizar a característica contra-sexual de cada indivíduo, parte do princípio da complementariedade, através do qual a psique se move. São imagens psíquicas, configurações originárias de uma estrutura arquetípica básica, provenientes do inconsciente coletivo. São subliminares à consciência e funcionam a partir de dentro da psique inconsciente, influindo sobre o principio psíquico dominante de um homem ou de uma mulher.

Jung diz: “A anima, sendo feminina, é a figura que compensa a consciência masculina. Na mulher, a figura compensadora é de caráter masculino, e pode ser designada pelo nome de animus” (Obras Completas C G. Jung, Vol.VII, §328).

Mais tarde, Jung enriqueceu sua definição de anima e animus chamando-as de “não eu”, está fora de si próprio, pertencente à sua alma ou espírito.

Para o homem, tem a característica de reações , impulsos e posicionamentos baseados em conhecimento não suficientemente justificado; e para a mulher assume a forma de compromissos, crenças e inspirações; é algo que induz a tomar conhecimento do que é espontâneo e significativo na vida psíquica.

A compreensão e a integração de cada uma dessas imagens exigem uma parceria com o sexo oposto. É uma tarefa primária na análise, discriminar e examinar os aspectos deste par de opostos entre analista e paciente.

Cenário que demonstra aspectos da “anima

Cenário que demonstra aspectos da

Observamos um homem se deparando com os diversos aspectos de sua anima. Da esquerda para a direita temos na imagem da sereia a simbolização da anima sensual, mas que não pode se relacionar pois é metade peixe, na figura de Iemanjá vemos a anima espiritual, em Cinderela a representação da anima pura e, na dançarina temos a possibilidade da integração dos três aspectos anteriores.

Cenário que revela aspectos de possessão pelo “animus

Cenário que revela aspectos de possessão pelo

Neste cenário a paciente demonstra ter como único valor em sua vida o trabalho e apresenta grande dificuldade em se relacionar afetivamente. No quadrante inferior esquerdo vemos figuras caricatas de mulheres executivas com características masculinizadas, no quadrante inferior direito um guerreiro, no superior direito um homem primitivo, no centro vemos simbolizadas a possibilidade de transformação e cura do animus, representada pelas figuras do xamã, padre, cozinheiro e do médico. E por fim sinalizando um bom prognóstico, no quadrante superior esquerdo surge a figura feminina elaborada com um bebê de colo.

WordPress SEO fine-tune by Meta SEO Pack from Poradnik Webmastera